sexta-feira, 30 de junho de 2017

Amor perplexo

Nunca nos imaginamos numa situação casual no que toca a este tão referenciado assunto, que é o amor. Pensando a fundo, é possível entender que tendemos sempre a ter uma imaginação frutificante, achando que será tudo como uma mera cena clichê de filme, um género de titanic “dos olivais”. Tendemos sempre a percecionar inconscientemente uma ação indubitável, achando que qualquer ato tomado pela nossa pessoa será sempre correto, pois, perseguindo a máxima do amor, toda e qualquer a circunstância que seja, à qual a ação foi tomada, será sempre correta. Erramos, e erramos fortemente.

0 comentários:

Publicar um comentário

Posts mais visualizados